sexta-feira, 20 de junho de 2008

o controle

Um dia percebi que a maioria dos que imaginavam-se como pessoas que se auto controlavam apenas retêm instintos os quais se acumulam durante os anos, isso provoca uma sequência interminável de situações mal resolvidas.

Ao colocarmos muitas vezes a razão em frente ao intinto faz com que tornemos as pessoas intespestivas viciadas crônicas, pois, sabem que para evitar o confronto direto, os que se acham sensatos acabam por ceder aos caprichos da maioria regida pelo instinto, provocando muitas vezes decisões equivocadas.

Essas decisões acabarão por prejudicar os dois ,haja vista que, uma decisão equivocada inflinge perdas no âmbito material no âmbito organizacional. A dubiedade de expressão de decisões está em quase todas as esferas de relacionamento, indo desde a relação mae e filho, até a decisão em grandes organizações ou paises, sendo que seus efeitos são sentidos em ambos.

Exemplificadamente podemos elencar dois fatos que são de conhecimento comum á todos, em uma relação entre mãe e filho acaba-se por instituir-se uma relação de sub-serviência, onde a mãe atende á quase todos os caprichos do filho, esse comportamento gerará um adulto que pensa que o mundo está à seu dispor, até comportamento dificilmente se reverte pois encontra-se empetrado na mente do individuo como um comportamento inteiramento normal e por isso não sujeito á mudanças.

Em suma o ideal é a união entre a intepestividade do regidos pelo instinto e a racionalidade na tmada de decisões, em que pese a utilização da razão na construção da idéia, e da intespetividade na apresentação da idéia, assim você estará demonstrando que possue a razão necessária para a criação de grandes idéias e têm a intespetividade para defendê-las até a morte!!!!!!!

rsrsrsrsrs!!!q viagem!!!!!!!

melk ! valeu!!!!!!
até amanha!!!!

2 comentários:

Thiago disse...

Claro meu amigo :)

vou colocar seu blog la do ladinho :p
abraços

Lorena disse...

pode sim melk! o seu, tbm vou colocar.
beijo