segunda-feira, 23 de junho de 2008

A guerra (depois de uma sessão de filmes)
















A guerra é a espressão factual da bestialidade humana, capaz de destruir sonhos como se estes fossem descartáveis, fazendo com que homens se transformem em coisas que têm como único objetivo a destruição do seu semelhante sem mesmo saber o por quê.

Ela mostra a face mais cruel da humanidade, face esta que nos destrói à cada dia, que corrompe bilhões, que mancha de sangue mãos inocentes e outras não tão inocentes assim, que é alimentada por lobbys que apenas se saciam pelo dinheiro em troca do sangue alheio.

Em sua esmagadora maioria as guerras são comandadas por mentes doentias que defendem ideologias vãns que acabam por abocanhar inumeras vidas apenas para amainar egos de uma minoria que na maioria das vezes observa a batalha de um lugar seguro enquanto outro lhes dão a vida, esse são utilizados não como pessoas merecedoraas de direitos e sim como armas, como peões de um jogo de xadrez onde o xeque mate é conseguido da forma mais cruel possivel.

No auge do século XXI onde temos a possibilidade de conhecer pessoas de todos os continentes, onde podemos viajar à milhoes de kilometros à custa de bilhões de dólares apenas para ver de existe gêlo em um planeta longinquo, apesar de tudo isso ,ainda, mantemos guerras, matamos pessoas apenas por essas não concordarem com nossas opiniões, por não professarem a mesma religião que a nossa, e principalmente (atualmente) para que nossos carros possam andar.

Enquanto permanecermos assim não merecemos o titulo de "humanidade",nossas ações não deixam que nos denominemos assim.

melk! ;-)

Um comentário:

Oukami disse...

enquanto o ser humano for a besta que despreze as reais artes e as formas de beleza, ainda vai ter guerra....não tem jeito mesmo...

é o jeito ortodoxo de querer tudo igual....

pena que não somos iguais.
semelhantes, sim
iguais, não.
:]
Oukami