segunda-feira, 20 de abril de 2009

o mórbido gosto.

mórbido gosto.

O ser humano (a maioria) sempre teve um gosto pelo mórbido e estranho pela morte, uma dubiedade de medo e curiosidade, constatação que você pode ter quando anda de ônibus ou de carro e o trânsito começa a ficar lento, de duas uma, ou é acidente ou estão construindo algum novo viaduto que vai de lugar para lugar algum. Se for o primeiro caso (acidente), nos ônibus as pessoas se acotovelam, pulam umas em cima das outras para ter uma visão melhor do acidente, se tiver morte então... Já os benditos motoristas de carros passam lentamente como que para degustar a proximidade da morte alheia.

Ontem mesmo, após uma “Festinha” estava eu a voltar para casa quando percebo uma movimentação estranha da policia no canteiro central da Br-316, era um rapaz que havia sofrido um acidente, isto de acordo com alguns “populares” que esperavam comigo o “busão”, logo acima do local onde o rapaz foi jogado passa uma passarela, esta virou uma verdadeira arquibancada com torcida e tudo, só faltava a “hola”, e mesmo com os policiais tentando afasta-los as pessoas atravessavam depressa a “Br” para tentar ver mais de perto o acidentado, como se aquilo fosse um espetáculo e tivessem sido abertas naquele momento a gloriosa cortina do circo da morte.

Não vou entrar no mérito da questão filosófica,religiosa da morte, esta muito debatida e pouco ou nada entendida, no entanto, o “SER humano” deveria ter um pouco mais de respeito aos mortos ou a beira desta como forma de externar o comportamento digno de um animal com polegares opositores e que (quando não está vendo big brother) diferentemente dos outros animais (há quem diga o contrário) pensa....

melk

5 comentários:

Thaís A. disse...

Ah, eu mudei o endereço do meu blog, e acabei perdendo tods os meus links! Que bom que você me achou, vou te linkar também, :D

Giu Pereira disse...

Muito bom o seu texto. Um belo retrato da realidade. O que dá raiva é que quando tem acidente, normalmente já tá transito, e ai as pessoas passam mais devagar ainda.. se desse paravam ali e ficavam olhando né. Isso me dá arrepios :S

Hermilson Sousa disse...

eu discordo!
não é um mórbido gosto é apenas curiosidade. vai dizer que vc tbm não correu pra ver o acidente?
Mórbido é se reunir um um cemitério meia-noite pra recitar poesia ou sentir prazer com a desgraça alheia. no caso de uma cidente, quem está "apreciando" não ta sentindo o menor prazer, quer apenas vr o que está acontecendo pra relatar pra outrem. Na verdade, a notícia no acidente é o q mais interessa - vem da velha premissa que diz: quem tem a informação, tem o poder!
e boa ou má, a informação de um acidente, é "o poder"

passa la no meu e tbm da a tua opinião: http://hermilson-sousa.blogspot.com/

Nega disse...

Bem,

Com uma visão um pouco mais natural das coisas, eu enxergo o teu mórbido como, vejamos...

Quando eu vejo um acidentado bem em baixo de uma passarela quando podia ele ter subido alguns degraus eu penso: olha o presunto ai.

Quando eu vejo um acidentado poucos metros de uma faixa de pedestre eu penso: olha o presunto aí.

Quando eu vejo um cidadão pulando os cercos da almirante barroso ou outra via qualquer, eu penso: um furuto presunto.

Em suma, o que eu quero dizer é que o ser humano deveria ter respeito com a sua própria vida antes que espere o respeito dos demais. E não, eu não vi o acidente na br bem abaixo da passarela, mas se assim o tivesse visto, minha reação não seria senão outra como: olha o presunto ai.

"não se morre quando se quer, mas quando se deve"

Gabo.

loirinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.